Tradição x Automação

5 minutos para ler

Lembra daquelas brincadeiras de quando a gente era criança? Bolinha de gude, pular corda, pique-pega, queimada (se você não lembra, finge)… eram horas e horas de pura diversão.

E quem nunca brincou de pique-esconde? A turma se juntava para colocar toda energia infantil à prova. Era uma criançada correndo para todo lado tentando achar o melhor esconderijo para ficar quietinho sem dar um pio e planejar como chegaria ao pique para se salvar.

Mas, ninguém gostava de ser aquele que tinha que procurar pelos outros. Você ficava desorientado caçando o povo. Era incrível como todo mundo conseguia desaparecer da face da terra tão rápido. Quais lugares eles estariam escondidos? Como achar eles sem ficar longe demais do pique?

A gente não sabia na época, mas quando era escolhido para ser quem procurava pelos outros, era uma dica do universo de como seria a vida adulta, para quando você fosse procurar um emprego. Porque, na maioria das vezes, não dá para saber ao certo onde procurar. Ou até mesmo, se vai perder tempo com uma oportunidade que está longe de combinar com o seu perfil.

A questão é a seguinte: tem muita criança brincando do tradicional pique-esconde ainda, assim como muito adulto desorientado sem saber onde e como encontrar vagas que se encaixam ao seu perfil. Porém, já existem maneiras automatizadas que facilitam encontrar essas oportunidades de emprego. Neste artigo, já falamos das vantagens que elas trazem para o dia a dia de quem está nessa procura.

Agora, vamos esclarecer as principais diferenças entre o processo tradicional e o automatizado para você parar de brincar de pique-esconde com as vagas que combinam com você:

1.Entregar/enviar o currículo para o recrutador x Candidatar-se pela plataforma de recrutamento e seleção automatizada

É normal ter que entregar o currículo pessoalmente ou enviar ele por email para a empresa ou para o recrutador. É assim no recrutamento tradicional. Não é divertido ficar batendo perna para todo lado, distribuindo currículo num site aqui e acolá… Por outro lado, quando você cria um perfil em uma plataforma online, as melhores vagas são sugeridas para você ali mesmo. Então é só se candidatar às que te interessam dando um clique e os seus dados já são enviados para os recrutadores.

2.Triagem x Combinação instantânea

Depois que você entregou/enviou seu currículo para o recrutador tradicional, ele vai precisar te achar numa pilha de outros currículos manualmente e o seu currículo pode ficar perdido para sempre no limbo. Já no modelo automatizado, as informações do seu perfil são cruzadas com o perfil de cada vaga e empresa cadastradas na plataforma e na mesma hora você recebe indicação das que mais combinam com você. Isso quer dizer que seu currículo não vai passar despercebido.

3.Pré-entrevista e agendamento x Inclusão automática na 1ª etapa do processo

Nos processos de recrutamento e seleção tradicionais, depois que você entregou/enviou seu currículo, caso ele tenha sido um dos escolhidos, você recebe um contato do recrutador para para saber se ainda tem interesse na vaga e sua disponibilidade para participar da primeira etapa do processo. Isso depois de você já ter roído todas as suas unhas esperando por esse contato. Mas nos processos automatizados, depois de ter se candidatado a uma vaga que combinou com seu perfil, você é incluído automaticamentena primeira etapa do processo de recrutamento e seleção para aquela vaga e pode deixar suas unhas aí mesmo onde elas estão.

4.Esperar retorno x Acompanhar online

No modelo tradicional, você participa de uma etapa do processo e aguarda por um retorno do recrutador para saber se você continua ou não. Isso pode demorar um dia, uma semana, uma vida, porque nunca mais ninguém te liga! Já no modelo automatizado, você pode acompanhar o andamento das etapas e receber notificações caso passe para uma nova fase ou se você foi dispensado. Assim, fica até mais fácil para se organizar e planejar ̶c̶o̶m̶o̶ ̶d̶o̶m̶i̶n̶a̶r̶ ̶o̶ ̶m̶u̶n̶d̶o̶ os próximos passos na sua procura.

5.Ser dispensado sem feedback x Feedback obrigatório

No caso de você não passar para uma próxima etapa de um processo seletivo, no modelo tradicional, quando acontece de você ser avisado, fica sabendo através de um contato do recrutador dizendo apenas um “valeu, falou!”. Enquanto nos processos automatizados, as empresas são orientadas a dar um feedback construtivo quando dispensam um candidato já na última etapa, assim elas podem indicar os motivos pelos quais você não foi selecionado. Isso é ótimo para você poder analisar os pontos em que precisa melhorar para se candidatar em uma nova oportunidade.

Essas são as diferenças que mais se destacam, mas existem outras muito importantes também, como a economia de tempo e dinheiro tanto para o candidato quanto para a empresa, já que a maior parte do processo é online, tudo fica mais ágil e prático.

Para resumir e ficar mais fácil de decorar essas diferenças, dá uma olhada neste infográfico:

Quer saber mais? Acompanhe este Blog.

Posts relacionados

Deixe um comentário